ONU investe no semiárido do Piauí

Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola em visita ao semiárido piauiense. Crédito da foto: FIDA/Manoela Cavadas
Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola em visita ao semiárido piauiense. Crédito da foto: FIDA/Manoela Cavadas

Representantes do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) reuniram-se na semana passada (24) com o secretário do Planejamento do Piauí, Antonio Neto, para tratar de termo aditivo para o projeto Viva Semiárido, iniciativa que visa ao desenvolvimento das comunidades rurais do estado.

O projeto Viva Semiárido engloba 89 municípios e cinco territórios. Tem atuação focada nos municípios com maior índice de pobreza no estado e trabalha com apicultura, fruticultura, cajucultura, mandiocultura, além de também prover outras ações de capacitação e fortalecimento das organizações e associações e cooperativas.

O projeto é executado pela Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), tendo a Secretaria do Planejamento (SEPLAN) como agência líder.

O aditivo pretende ampliar o número de comunidades atendidas pelo projeto. Também pretende incluir a questão do acesso à água — com a instalação de pequenas estruturas hídricas como cisternas, poços ou sistemas agrícolas como pequenas irrigações — e trabalhar com o tema da inovação, com o estabelecimento de unidades de aprendizagem em parceria com a Embrapa Meio Norte.

Segundo o oficial de projetos do FIDA para o Brasil, Hardi Michael Vieira, em maio houve a revisão de meio termo do projeto, e durante essa revisão foi acordado com o governo estadual um aditivo ao contrato, acrescentando o financiamento do FIDA de 53 milhões de reais.

“Essa missão agora está fazendo o desenho desse aditivo, para identificar as principais linhas de ação do projeto Viva Semiárido Mais. Este é um financiamento adicional ao projeto que visa a reforçar as ações e acrescentar mais algumas”, declarou.

Vieira lembrou que o aditivo foi autorizado porque “na revisão de meio termo, foi observado um progresso expressivo na implementação do projeto, e um compromisso muito forte do governo do estado em ações de combate à pobreza rural e de desenvolvimento rural”.

O projeto Viva Semiárido engloba 89 municípios e cinco territórios de desenvolvimento. Tem atuação focada nos municípios com maior índice de pobreza no estado e trabalha com arranjos produtivos, como apicultura, fruticultura, cajucultura, mandiocultura, além de também prover outras ações de capacitação e fortalecimento das organizações e associações e cooperativas.

Participaram da reunião os técnicos do FIDA, Lucianna Diehl Matte, especialista em aquisições e contratos; Rodrigo Dias, especialista em planejamento e M&A; Emmanuel Bayl, especialista em desenvolvimento rural.

Também participaram o superintendente de cooperação técnico-financeira da SEPLAN, Sérgio Miranda; a superintendente de planejamento estratégico, Rejane Tavares; e a diretora Gisele Oliveira do Sistema de Monitoramento e Acompanhamento de Ações Estratégicas (SIMO) e o diretor de inclusão produtiva da SDR, Francisco Ribeiro das Chagas.

FONTE: Organização das Nações Unidas

 

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s