¼ dos conselheiros de tribunais de contas estão enrolados com Justiça

     Levantamento da ONG Transparência Brasil revela que ¼ dos conselheiros dos Tribunais de Contas do país sofrem processos ou receberam punição na Justiça ou nos próprios Tribunais de Contas.

Dos 233 conselheiros, 53 possuem 104 citações ou condenações na Justiça e nos Tribunais de Contas. O tipo de ação mais comum é o de improbidade administrativa: são 44 ações que envolvem violações aos princípios administrativos, dano ao erário e enriquecimento ilícito, atingindo 26 conselheiros.

No caso do grupo de conselheiros que jamais ocuparam algum cargo eletivo nem foram secretários de governo, a taxa de processados é de 6%. Entre os conselheiros que são políticos profissionais – e, portanto, tiveram mais oportunidades de malversar o dinheiro público antes de assumir a corte –, a porcentagem é bem maior: 27%. O grupo de conselheiros que são parentes de políticos também tem mais processos do que o grupo dos sem parentes políticos: 27% e 21%, respectivamente.

FONTE: Transparência Brasil

 

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s